• Últimas Horas

    Ou você está do lado de Deus, ou está do lado do inimigo dele, não existe meio termo! Elias Moraes

  • Nossa Meta é Vidas Para Cristo

    O evangelismo ocorre quando o crente fica tão inflamado em contato com o fogo central de Cristo, que, por sua vez, põe fogo nos outros. Elton Trueblood

  • A Palavra Que Pode Mudar o Mundo

    Não existirá avivamento enquanto não nos voltarmos para Bíblia! Elias Moraes

A Ressureição de Jesus - Apologética

video

Espelho dos Mártires I e II - Mártires Cristão - Documentário Completo

Vídeo 1
Vídeo 2
 
 
Documentário Espelho dos Mártires, são seis capítulos repartidos em dois DVDs, Relata em detalhes o modo de vida e as perseguições que sofreram os cristãos primitivos, e como foram martirizados. Mostra também o comovente testemunho de fé e coragem de muitos outros cristãos que preferiram a morte do que negar a fé no/do evangelho; fosse pelo fogo, pela espada ou pelas feras nas arenas, refugiando-se em cavernas e catacumbas para escaparem da perseguição Romana. Relata também os meios de tortura utilizados na "Santa Inquisição" na Idade Média; a história de William Tyndale, dos Anabatistas, e dos Valdenses chegando até os dias de hoje.


Reavivamento da Rua Azusa - Documentário Completo


O documentário, é uma Celebração dos 100 anos de Reavivamento da Rua Azusa. Através deste vídeo pode-se ouvir incríveis líderes de louvor da atualidade como: Dr. Morris Cerullo, Dr. Oral Roberts, Dr. Phillip G. Goudeaux além de muitos outros líderes de Louvor e Historiadores como Dr. Vinson Synan, Dr. Leonard Lovett, Dr. Jesse Miranda e outros, todos relatando como este derramamento varreu o mundo e comoveu mais de 600 milhões de pessoas.

Nome Original: Reavivamento da Rua Azusa
Lançamento: 2006
Duração: 64 min.
Idioma: Português


Hermenêutica Fácil e Descomplicada - Esdras Costa Bentho - Ebook Grátis

A Hermenêutica é a ciência tanto bíblica quanto secular,  que se ocupa dos métodos e técnicas da interpretação. E, basicamente, o estudo da compreensão de textos.  A Hermenêutica tem sido considerada por muitos estudantes sérios da Bíblia uma ciência tanto necessária quanto  hermética.  Uns conferem às regras uma autonomia, e chegam a separar o texto e o contexto do pensamento do seu autor, como se o  texto tivesse vida independente de quem o produziu. Por outro  lado, há quem não creia na existência de qualquer regra válida  de interpretação, ou que “interpretação boa é aquela que o Espírito revela no púlpito”; “a letra mata, mas o Espírito vivifica”.




Obs: Os link foi encontrado na web e testado, não hospedamos nada, aproveitem enquanto está disponível.

Os Mistérios do Apocalipse - Autor: Joá Caitano - Ebook Grátis


325 respostas bíblicas, históricas e científicas sobre Apocalipse, profecias e sinais relativos aos últimos tempos. Como entender e interpretar corretamente Apocalipse, as profecias e os sinais preditos na Bíblia sobre o fim dos tempos? O Mundo irá acabar? De que forma? A nação de Israel será destruída pelo Anticristo? Quem ele é? O que acontecerá com as pessaos que tiverem o sinal da besta?
A igreja verdadeira passará pela Grande Tribulação? Quem serão os 144 mil salvos durante a Grande Tribulação? Quais os sinais da volta de Cristo? O Milênio será no céu ou na terra? Onde está localizado o céu? Quem irá para o inferno?



Obs: Os link foi encontrado na web e testado, não hospedamos nada, aproveitem enquanto está disponível.


O Filho do Divórcio - Voice of the Child of Divorce (Legendado)

Igrejas estão promovendo “bailes gospel de carnaval”

Igrejas estão promovendo "bailes gospel de carnaval"
Entretenimento está substituindo a pregação, alerta pastor

Anualmente, durante o carnaval, uma percentagem das igrejas opta por retiros espirituais. Um outro grupo faz seus próprios “blocos” e vai para a rua celebrar junto com os foliões. Mas nos últimos tempos surgiram celebrações de carnaval dentro dos templos.

Alguns vídeos começaram a circular pela internet em 2016, gerando um acirrado debate. Por um lado, o escândalo daqueles que condenam o fato de o “mundo ter entrado na igreja”. Uma minoria defende, considerando válida essa forma de louvar e atrair pessoas (especialmente jovens) para suas igrejas.

O pastor e blogueiro Renato Vargens publicou um “desabafo” sobre o assunto nesta terça (9).

“A desculpa é que os tempos mudaram e que em virtude disso, tudo também precisa mudar. Ora, Não é porque o mundo mudou que a Palavra de Deus tem que mudar também. Em vez de criar bailes de carnaval, a igreja deveria pregar o evangelho e não promover entretenimento”.

Em entrevista ao Gospel Prime, ele explica por que não acredita que esse tipo de evento tem um resultado válido do ponto de vista espiritual. “Somente quem convence os homens de seus delitos e pecados”, enfatiza Renato. Para o pastor, é algo grave, pois o nome de Deus está sendo “levado em vão”.

Parafraseando a frase célebre de Charles Spurgeon, Vargens acredita que chegou o tempo em que se trocou “a mensagem do evangelho pelo entretenimento”.


Assista:




por Jarbas Aragão


Fonte: Gospel Prime



Conflito Cósmico - A Origem do Mal (Dublado e Completo)


Fonte: Youtube.com

O BEM E O MAL, COMO TUDO COMEÇOU? ASSISTA!


O PROFESSOR INCRÉDULO E O JOVEM CRISTÃO



CERTA VEZ UM PROFESSOR QUE NÃO CRIA EM DEUS, EM SUA SALA DE AULA INTERROGOU UM ALUNO CRISTÃO DA SEGUINTE FORMA: JOVEM SE ESSE NEGOCIO DE CRISTIANISMO QUE VOCÊ ACREDITA NÃO FOR REAL VOCÊ JÁ IMAGINOU QUANTA COISA BOA VOCÊ ESTÁ PERDENDO???

O JOVEM RESPONDEU: É QUEM SABE EU POSSA TER PERDIDO O CARNAVAL, OU BEBIDAS A VONTADE, OU DE TER ME RELACIONADO COM VARIAS MULHERES, OU DE TER MENTIDO MUITO, POIS ESSAS COISAS A BÍBLIA CONDENA, MAIS MESMO ASSIM ACHO QUE NÃO TERIA PERDIDO MUITO, POIS A VIDA COM JESUS NÃO ME PROÍBE DE CASAR, TER FILHOS, IR AO CINEMA, PRAIAS, SHOPPING, TER BONS AMIGOS, NADA DISSO A BÍBLIA ME PROÍBE, A VIDA COM CRISTO É SAUDÁVEL, ELA SÓ ME ADVERTE DE COISAS QUE PODEM FAZER MAL A MINHA VIDA.

MAS PROFESSOR O SENHOR JÁ PAROU PARA PENSAR, QUE EU PODERIA TER PERDIDO MUITO POUCA COISA QUE NÃO ME FARIA BEM ALGUM,  MAS ENTRETANTO SE EU ESTIVER CERTO QUEM PERDEU MUITA COISA FOI O SENHOR, POIS O SENHOR PERDERÁ SUA ALMA PARA SEMPRE NO SOFRIMENTO ETERNO, NO FINAL DAS CONTAS QUEM TEM MAIS A PERDER É O SENHOR PROFESSOR, E SE EU FOSSE O SENHOR NÃO TERIA CORAGEM DE APOSTAR MINHA ALMA!

O PROFESSOR FICOU EM SILÊNCIO!!!!


Todas as matérias do blog
possuem direitos autorais, é permitida a reprodução e citação
citando fonte e autoria. © 2016. All rights reserved.


CD COM ESTUDOS BÍBLICOS - SÃO 6.200 ESTUDOS BÍBLICOS TEOLÓGICOS GRÁTIS

BAIXE GRÁTIS CD COM ESTUDOS BÍBLICOS (FUNCIONANDO CORRIGIDO EM 2016)

São 6.200 Estudos Bíblicos Teológicos

(Clique na imagem do CD e baixe grátis)

Grave num CD ou use um programa para emular CD do tipo 

DAEMON Tools ou Virtual CloneDrive, etc.


A Teologia da Prosperidade Cafetões da Prosperidade - Donnie Swaggart

Ressurreição Nazista???

O NAZISMO ENTRE NÓS

Crianças negras sem pais esperam um lar. Mas muitos casais preferem não adotar, por querer um bebê idealizado


WALCYR CARRASCO


Pela primeira vez desde a morte de Adolf Hitler, a Alemanha relança Mein kampf (Minha luta), único livro escrito por ele e marco das ideias nazistas. Para muitos de nós, é um susto. Embora seja vendido no Brasil, o relançamento do livro na Alemanha causa a desagradável impressão de que o nazismo está pronto para ser ressuscitado. De fato, existem grupos neonazistas em todo o mundo. É assustador. Sem receber esse título, ideias e comportamentos nazistas fazem parte do cotidiano.

Conheci um casal que queria ter um filho, mas o marido era estéril. Foram aos Estados Unidos, escolheram um doa­dor e hoje vivem felizes com seu filho de olhos azuis.  No Brasil, é mais complicado. Mas, em vários países do mundo, um casal, seja de que nacionalidade for, pode escolher o pai ou a mãe genéticos de seu filho. O nome do doador não é fornecido. Sua ficha, sim. Nível educacional, características físicas.  Conheço dois outros casais, um formado por duas mulheres, outro por dois homens, que optaram pela fecundação no exterior. Ambos escolheram cuidadosamente o tipo físico da criança. Adivinhem? Olhos azuis, pele branca... se eu disser a qualquer um desses casais que estão seguindo os passos do receituário nazista, ficarão ofendidíssimos. Mas esse não era o escopo fundamental de Hitler? A criação de uma raça superior, ariana, com características físicas definidas? Escolher seu futuro bebê com traços arianos é supor que um tipo humano seja mais belo e inteligente que outro. Nada diferente de Hitler, que escravizou francesas durante a ocupação, para fazerem sexo e gerarem filhos com alemães, a fim de “melhorar” a raça. Enquanto isso, por todo o mundo, milhares de crianças negras e asiáticas vivem em abrigos à espera de um lar. Muita gente escolhe não adotar, por querer um bebê idealizado.

Hitler também acreditava no uso do ser humano por outros humanos. Nos campos de concentração, sucediam-­se as experiências médicas com judeus. O que aconteceu durante o Holocausto beira o indescritível. O preconceito contra judeus continua existindo. Latente na sociedade, mas em muitas oportunidades explode, em muitos lugares do mundo. As vítimas hoje, porém, são preferencialmente os pobres. O corpo dos pobres é usado para a sobrevivência dos ricos. No Brasil, a venda de órgãos é proibida. Em muitos Estados americanos, não. Li que a China vende até no mercado internacional. Aqui, para o transplante, há uma fila. É mesmo? Um amigo ficou gravemente doente há alguns anos. Foi para um grande e caríssimo hospital de São Paulo. Em um dia conseguiu um transplante do fígado. Está bem até hoje. Parentes e amigos – eu inclusive – respiramos aliviados. Salvo! Mas de onde veio esse fígado? Em um dia? Nada foi dito, mas no fundo achamos justo que tenha sido comprado. Na emoção, aceitamos tranquilamente o tráfico de órgãos humanos. Enquanto alguém, mais pobre, na fila de espera, não recebeu o órgão que lhe salvaria a vida. E os mais pobres que secretamente vendem um rim, por exemplo, para ganhar um extra? Achamos normal, é para salvar a vida de alguém querido. Hitler não concordaria?

Concordaria, sim. Os mais pobres são negros, na maioria. Assim como os países africanos vivem à mercê de epidemias e mergulhados na miséria, os pobres do Brasil são segregados. Não vivem em campos de concentração, exatamente. Mas a violência da vida numa favela da metrópole é avassaladora. Os pobres são explorados por traficantes e milícias. A vida não vale nada. Pior: se a polícia mata alguém sem explicação, há uma diferença nítida. Se é de classe média, escândalo absoluto. Se é favelado, miserável, pode haver até um barulho no início. Depois, o assunto é abafado. A mãe chora pelo filho, eu e você comentamos que aqui não tem jeito mesmo. Como os soldados de Hitler, nossa polícia tem o direito de matar. Não oficial, mas implícito.

Sabe-se que há um tráfico de bolivianas para São Paulo. São presas em oficinas de costura. Coreanas também. Tomam delas o passaporte, obrigam-nas a dormir e comer onde trabalham. Salário, fica por conta da passagem, da comida. O trabalho escravo foi revivido por Hitler. Eram o judeus. Aqui, são bolivianas e coreanas.

E temos nos Estados Unidos um pré-candidato à Presidência, Donald Trump, bem colocado nas pesquisas, que promete construir um muro entre Estados Unidos e México. Quem, afinal, venceu a Segunda Guerra Mundial?

Fonte: Revista Época


Minha Fé - Lilia Paz (Louvor)


Todos Pecaram!

Imagino o apóstolo Paulo vivo em nossa época, ele não diria que a culpa do que está acontecendo no país seria culpa do governo, ele diria que a culpa seria da "igreja", que deixa de ser sal e luz, e de cumprir seu papel socio-espiritual, de orar e de ser exemplo para essa geração, Adão culpou Eva pelo pecado, resolveu o problema?

Culpar seres humanos como nós, seres falhos como nós não irá resolver o problema da humanidade, oremos por nossos irmãos seres humanos governantes, que mesmo sendo falhos como nós possuem uma grande responsabilidade de guiar uma grande maioria que não sabe o que quer.

Não vamos resolver o problema do mundo criticando o próximo, começaremos a ser úteis quando a mudança que queremos no mundo começarmos ela em nós mesmos, melhorando todo dia em alguma área de nossa vida, passaremos a inspirar outros com a nossa mudança, orem pela nossa presidenta, orem pelos nossos líderes no poder, e procuremos ser sal e luz nessa geração, e buscando o arrependimento de nossos próprios erros, dessa forma começaremos melhorando o mundo apartir de nós mesmos, pois não é apenas nosso próximo que peca (erra), todos nós pecamos, e está escrito que por isso, todos nós carecemos da glória de Deus em nossas vidas(Romanos 3:23), a maior revolução do mundo não acontece no mundo, acontece dentro daquele que reconhece que como todo mundo, ele mesmo precisa melhorar todos os dias!

Por: Elias Moraes

Todas as mensagens de autoria de Elias Moraes
possuem direitos autorais, é permitida a reprodução e citação
citando fonte e autoria. © 2016. All rights reserved.


Entrevista Com José Mujica Presidente do Uruguai de 2010 a 2015 - HUMAN


José Mujica, apelidado de Pepe Mujica, foi presidente do Uruguai de 2010 a 2015. Ex-guerrilheiro dos Tupamaros, entre os anos 60-70, foi preso como refém pela ditatura entre 1973 e 1985. Ele prega uma filosofia de vida em torno da sobriedade: aprender a viver com o que é necessário e o que é justo.

Dave Hunt - Que Amor é Este? (completo)


Dave Hunt (1926 - 5 de abril de 2013) foi um dos mais conhecidos pesquisadores de escatologia dispensacionalista da atualidade e defensor do Arminianismo.
Nesse vídeo ele comenta o tema "Que Amor É Este? - A Falsa Representação de Deus no Calvinismo".
O mesmo tema do seu livro.

AVISO IMPORTANTE


AGRADEÇO E TODOS OS LEITORES DO BLOG PELAS VISITAS, POR PROBLEMAS DE INTERNET TIVEMOS UM GRANDE RECESSO, MAS EM UM CURTO PERÍODO DE TEMPO, AINDA ESSE MÊS, ESTAREMOS RESOLVENDO ESSE PROBLEMA E VOLTANDO A ATUALIZAR AS POSTAGENS COM MUITAS NOVIDADES EDIFICANTES! A GRAÇA E PAZ DE JESUS CRISTO SEJAM COM TODOS! 

                UM FELIZ 2013 A TODOS!


Sacrilégio gay: Maior Bíblia protestante do mundo é gayzificada


Julio Severo
Ativistas gays acabam de lançar a Bíblia “Rainha James”, criada especialmente, conforme divulgaram seus autores, para “impedir interpretações homofóbicas da Palavra de Deus”.
A Bíblia “Rainha James” é uma distorção da famosa Bíblia do Rei James, que tem sido, durante mais de 400 anos, o mais importante documento de língua inglesa. Mas não está resistindo aos sacrilégios do século 21.
De acordo com seus autores homossexuais, Deus nunca teve a intenção de condenar ou chamar de pecado as relações sexuais entre homens. Para eles, tal condenação veio da mente de homens que “corromperam” o significado real da Bíblia.
Quando apresenta versículos sobre o pecado homossexual, a Bíblia “Rainha James” modifica o sentido de modo que os leitores tenham uma compreensão alinhada com a chamada teologia gay. Essas modificações são claramente condenadas por Deus.
Quando Deus entregou a Moisés a Lei, a ordem foi clara, de acordo com a versão do Rei James em português:
“Portanto, aplica-te a pôr em prática tudo o que eu te ordeno. Nada acrescentarás e nada tirarás da Lei”. (Deuteronômio 12:32 KJA)
A mesma versão do Rei James diz:
“Nada acrescentareis ao que eu passo a vos ordenar, e nada tirareis também”. (Deuteronômio 4:2 KJA)
O que a Bíblia King James (Rei James) diz em português que a Bíblia Rainha James precisou amputar e mutilar?
“O homem que se deitar com outro homem como se fosse uma mulher, ambos cometeram uma abominação, deverão morrer, e seu sangue cairá sobre eles.” (Levítico 20:13 KJA)
A versão Rainha James considera como “antiquada” essa passagem, traduzindo-a como:
“Se um homem se deitar com outro homem no templo de Moloque como se deita com uma mulher, ambos cometeram uma abominação, deverão morrer, e seu sangue cairá sobre eles.” (Levítico 20:13 Bíblia Rainha James)
A Bíblia gay ensina que o ato homossexual só é pecado se for praticado dentro do templo de Moloque, um deus pagão que, a semelhança dos abortistas de hoje, exigia o sacrifício de bebês. Presumivelmente, se o ato gay for praticado dentro de uma igreja cristã, não é pecado, para eles.
A Bíblia do Rei James também condena o homossexualismo no Novo Testamento:
“Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem os que se entregam a práticas homossexuais de qualquer espécie, nem ladrões, nem avarentos, nem viciados em álcool ou outras drogas, nem caluniadores, nem estelionatários herdarão o Reino de Deus.” (1 Coríntios 6:9-10 KJA)
Contudo, os autores da Bíblia Rainha James refutam isso dizendo: “Interpretadores antigay da Bíblia acreditam que ‘práticas homossexuais de qualquer espécie’ em 1 Coríntios 6:9 se referem aos homossexuais, e portanto que os homossexuais estão no mesmo nível de todas as outras pessoas más do versículo que não herdarão o reino de Deus.”
Assim, a Bíblia gay diz:
“Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos deixem enganar: nem fornicadores, nem idólatras, nem adúlteros, nem indivíduos moralmente fracos, nem promíscuos, nem ladrões, nem avarentos, nem beberrões, nem caluniadores, nem estelionatários herdarão o reino de Deus.” (1 Coríntios 6:9-10 Bíblia Rainha James)
A desculpa dos ativistas gays para corromper a maior Bíblia protestante do mundo é que o Rei James, que patrocinou a tradução original monumental 400 anos atrás, era gay — embora, é claro, o Rei James da Inglaterra não seja a única vítima dos ativistas gays. O Apóstolo João, o Rei Davi e o próprio Jesus Cristo são às vezes retratados como homossexuais por teólogos gays.
Nos EUA, há um festival gay anual que escolhe a sósia mais debochada de Jesus Cristo.
Os governantes dos EUA e da Inglaterra jamais permitiriam tal profanação 400, 300, 200 ou 100 anos atrás. Mas a decadência nesses países protestantes é inegável.
Semana passada, um torcedor foi expulso de uma partida de futebol na Inglaterra. O motivo da expulsão foi que sua barba o tornava parecido com Jesus Cristo. O homem, que não era cristão, foi escoltado até um bar próximo, para ficar longe do estádio.
A Inglaterra, que no passado era uma potência protestante, hoje é uma potência anticristã impondo em seu país e nos outros países o imperialismo cultural gay.
Eu estava viajando, anos atrás, de ônibus com um cidadão inglês e, todo animado, perguntei-lhe o que ele achava do aniversário de 400 anos da Bíblia do Rei James, especialmente considerando o fato de que essa Bíblia se originou na Inglaterra. Mesmo que ele não fosse cristão, qualquer cidadão inglês deveria estar ciente do fato de que a Bíblia do Rei James é, de longe, o mais importante documento de língua inglesa. Mas a reação dele à minha pergunta foi como se ele tivesse ouvido um horrível palavrão.
A Inglaterra não está somente expulsando aparências cristãs de estádios. Está expulsando de sua própria cultura e vida nacional, provocando verdadeiro ódio a tudo o que se pareça com Jesus Cristo.
Enquanto isso, as portas, na Inglaterra e nos EUA, estão abertas para gays imorais imitarem debochadamente de Jesus Cristo, até mesmo com versões da Bíblia santificando práticas nojentas e imundas.
Em contraste, Maomé é a figura religiosa mais sagrada da sociedade inglesa, e nenhum ativista gay se atreveria a criar uma versão gay do Corão. Eles nem sonham em cometer sacrilégios contra os muçulmanos e suas tradições e livros sagrados.
O caso dos cristãos é totalmente diferente. Se os cristãos da Inglaterra tentarem insinuar que a Bíblia do Rei James sofreu sacrilégio, os ativistas gays os acusarão de “homofobia”.
Peter Tatchell, um dos mais proeminentes promotores do homossexualismo na Inglaterra, advertiu contra a criminalização das opiniões cristãs. Tatchell, politicamente um libertário, escrevendo numa coluna no noticiário Pink News, a principal fonte homossexual de notícias da Inglaterra, se referiu ao caso em que Dale Mcalpine, um pregador cristão que prega nas ruas, foi preso por expressar sua opinião religiosa de que os atos homossexuais são pecado.
Tatchell comparou a prisão de Mcalpine com os discursos de extremistas islâmicos na Inglaterra que “defendem o assassinato de indivíduos gays e mulheres ‘não castas’” e estão “mais e mais jogando ódio e insultos nos judeus”. Tatchell relata que quando ele organizou um contraprotesto num comício de aproximadamente 6 mil extremistas islâmicos, a reação foi imediata: os muçulmanos ameaçaram de morte o grupo homossexual.
Em seguida, a polícia veio e prendeu — não os que ameaçaram os homossexuais. A polícia prendeu somente os homossexuais que perturbaram o comício islâmico!
Isto é, quando os cristãos pregam a Bíblia ou reclamam dos sacrilégios gays à Bíblia, a polícia prende os cristãos para atender aos ativistas gays. Mas quando os ativistas gays, num país com tradição cristã como a Inglaterra, protestam contra um comício de milhares de islâmicos que pedem a morte de homossexuais, quem vai preso são os homossexuais!
O que os cristãos deveriam fazer para ganhar da mídia ocidental o mesmo respeito que ganham os ativistas gays e os militantes islâmicos?

Teste de Racismo Com Crianças

Dê pausa na musica do blog na coluna direita desse blog e assista o vídeo!
Fonte: Youtube


‘Não se deve ampliar a voz dos imbecis’, diz Gloria Perez sobre evangélicos; Pr. Silas comenta


Depois da polêmica repercussão da novela ‘Salve Jorge’ entre os evangélicos, a autora da novela Gloria Perez respondeu dizendo que os protestos são de interesse comercial e apelam mais para o fundamentalismo.
“E penso que, em casos assim, o pessoal da imprensa deveria seguir o sábio conselho do Millôr Fernandes: ‘Não se deve ampliar a voz dos imbecis’”, afirmou ela, segundo jornal O Globo.
Um grupo de membros da Igreja Universal do Reino de Deus fez campanha pelas redes sociais alegando que a novela faz veneração a Ogum – entidade espiritual representada no Brasil por São Jorge – e apologia ao lesbianismo.
A novela estreou com um índice considerado baixo no Ibope de 35,5 pontos, a segunda pior audiência em estreia no horário nobre da Globo, segundo o jornal Estadão.
Apesar disso, Gloria Perez disse que está feliz com a audiência da novela. “Achei surpreendente: estreamos no primeiro dia de horário de verão, quando todo mundo se atrapalha com a hora, enfrentamos o horário político, e ainda assim chegamos aos 40 pontos em São Paulo (a média foi de 35 pontos)”.
De acordo com a autora, o segundo capítulo que teve 37 pontos fez mais um “gol”, visto que desde 1985, com ‘Roque Santeiro’, um segundo capítulo não bate a audiência do primeiro.
Ibope ruim
Apesar do positivismo da autora, segundo o jornalista Lauro Jardim, a nova novela da Globo está com problema de audiência. Na última quinta-feira (31/10), ‘Salve Jorge’ registrou 28 pontos na Grande São Paulo, segundo números prévios do Ibope. E este é um índice que preocupa a emissora.
No mundo ideal e ambicioso da Globo, uma novela das nove deveria estar na faixa dos 40 pontos.
Pr. Silas Malafaia comenta
“Quero ser curto e grosso! Evangélicos não devem assistir novelas para não ampliar a voz dos imbecis que as escrevem.”
Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Deixem os Mortos Cuidarem dos Mortos!


Disse Jesus: Deixa aos mortos o enterrar os seus mortos; porém tu vai e anuncia o reino de Deus. 

Lucas 9:60

Quem morreu teve um dia sua oportunidade de viver a vida nesse planeta, pois a vida aqui é uma oportunidade temporária que todos os que nascem recebem, Eclesiastes 3 diz que para tudo há um tempo determinado aqui na terra, para quem se foi não existe sonhos, projetos, desejos, relacionamentos e etc, mas para você que está lendo essa postagem a vida está premiando você com tempo de existência aqui para que você use com sabedoria, use investindo naquilo que vai durar eternamente, ANUNCIE O REINO DE DEUS! Fale do amor de Jesus para alguém, pois na eternidade onde todos iremos um dia só será lembrando por Cristo lá quem se lembrou dele aqui! VIVA A VIDA COM COMPROMISSO COM DEUS, SABENDO QUE DAQUI HÁ BEM POUCO TEMPO VOCÊ ESTARÁ PRESTANDO CONTA DELA A DEUS!


Por: Elias Moraes

Todas as mensagens de autoria de Elias Moraes 
possuem direitos autorais, é permitida a reprodução e citação 
citando fonte e autoria. © 2012. All rights reserved.


O Cristão Deve Comemorar o Halloween?

A partir do que aconteceu no jardim do Éden, o homem passou a gostar das coisas impuras. Existe em cada ser humano uma tendência para o mal, para o que é maligno ou diabólico. Na sua condição natural, não recriado, não regenerado, estando em abismo, procura outros abismos. Assemelha-se a esses exploradores de cavernas: quanto mais se infiltram por buracos negros, mais vontade têm de continuar descobrindo coisas novas, emocionantes e sensacionais. Para esses exploradores, não importa se a caverna ou os abismos possuem dragões, vampiros, aranhas gigantescas ou fantasmas. Como na corrida do Trem Fantasma, não importa se no caminho surjam caveiras, mortalhas, gorilas ou demônios; importa a emoção, o prazer, o delírio, o devaneio, a surpresa.

Um poço sem fim


A humanidade pecadora deleita-se com o imundo. Os apetites bestiais são mesmo insaciáveis. Vejam as festividades carnavalescas: três dias anuais não mais atendiam aos desejos da carne. Em razão dessa necessidade premente, criou-se em várias cidades, com o pronto consentimento dos governantes, o carnaval fora de época: "O inferno e a perdição nunca se fartam, e os olhos do homem nunca se satisfazem" (Provérbios 27.20). "Um abismo chama outro abismo" (Salmos 42.7).

Ora, se o povo clama por um bezerro de ouro, façamos a vontade do povo. Os abismos se sucedem. Dentro da caverna tenebrosa do mundo pecador há avenidas com vitrinas especialmente preparadas pelo Diabo para exposição de seus produtos. Há mercadoria para todos os gostos: para rico, pobre, preto, branco, analfabeto ou erudito. Em determinado local, uma vasta exposição dos produtos do movimento Nova Era, onde o curioso descobrirá que "o homem é Deus". Sendo Deus, ele seguirá até mais fortalecido para continuar descendo. Noutra ala, encontrará a vitrina da consulta aos mortos. O explorador poderá conversar com um parente que esteja no além, ou, se desejar emoções fortes, optará por oferecer seu corpo para ser visitado por um espírito qualquer, ou até experimentar uma breve levitação. Nesse stand, instalados sob pirâmides purificadoras, enfileiram-se os adivinhadores com seus apetrechos: búzios, baralho cigano, bola de cristal, tarô, mapa astral, tudo destinado a predizer o futuro e indicar novos caminhos. Numa determinada sala o explorador poderá praticar meditação transcendental; ficará com sua mente passiva por algumas horas, em estado alfa, recebendo as "boas" mensagens do além. Esta ala é mais visitada pelos eruditos. Para os menos exigentes, ou de percepção menos aguda, os terreiros oferecem feitiçarias de vários tipos. Caboclos, guias e orixás fazem a festa dos visitantes.


O Perigo das Trevas, o Halloween!


Em busca de novos abismos, os homens resolveram prestar uma homenagem a um deus chamado Diabo. Então, pensaram em fazer uma festa num determinado dia do ano. Uma festa que em tudo se identificasse com o homenageado: a indumentária, o ambiente, os participantes, as alegorias. Daí surgiu o Dia das Bruxas, versão brasileira do Halloween, comemorado no dia 31 de outubro. Os participantes vestem-se a caráter, isto é, com as cores da igreja do Diabo: preto e vermelho; a maioria usa só a cor preta, caracterizando a situação de trevas sobre trevas. As máscaras são as mais imaginativas: Diabo, vampiro, bruxa, morcego, morte, caveira, monstros, fantasmas, tudo que tenha identidade com o maligno. O Diabo certamente teria muita alegria em falar assim a essas bruxas: "Quanto à indumentária está tudo bem. Vocês sabem que as cores da minha preferência são preto e vermelho. Minha maior alegria é ver homens, mulheres e crianças, de todas as idades, línguas e nações, empunhando as cores da bandeira do meu reino. Um detalhe: as máscaras usadas por vocês ou as pinturas e fantasias em nada se assemelham ao original. Eu não sou tão bonito como se pinta por aí". É evidente que há imperfeições, porque ninguém é perfeito. Mas os promotores desses eventos se esforçam para que a decoração em tudo dê a impressão de que o reino das trevas está ali naquele local, naquele ambiente festivo. E está. O Diabo está ali, de corpo presente ou representado. Creio que a maioria dos participantes do Dia das Bruxas desconhece o grau de contaminação maligna a que ficam expostos. Certamente acredita tratar-se de mais uma festa, mais uma novidade. As "bruxas" estão ali para se divertirem e, com esse intuito, sujeitam-se às regras do jogo. Desconhecem as origens satânicas do Halloween; não sabem que nessa data os satanistas honram a Satanás com sacrifícios humanos; não sabem que essa prática iniciou-se há muitos séculos entre os druídas - sacerdotes dos Celtas - que vestiam suas fantasias, esculpiam em nabos ocos caricaturas de demônios, e saíam pelas ruas amaldiçoando as pessoas que lhes negavam alimentos. Em determinado site sobre satanismo li que o dia 31 de outubro é a festa da luxúria [sensualidade, lascívia] e da indulgência [tolerância]. Que tipo de indulgência podemos esperar de Satanás? A verdade é que grande é o perigo para quem participa do Dia das Bruxas, dada a grande a probabilidade de contaminação. O Diabo, num sinal de agradecimento pela homenagem, não hesitará em designar um de seus anjos para acompanhar a "bruxa" pelo resto da vida. Algum mal nisso? Muitos males. Jesus afirmou que "o ladrão [o diabo] só vem para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância" (João 10.10). O Diabo entra na vida dos homens para roubar a paz, roubar a saúde, roubar os recursos financeiros; para causar a morte espiritual, e, não raro, causar a morte física; para destruir a família, o lar, a comunhão com Deus. Daí as insônias, os medos, as superstições, as doenças inexplicáveis, os tremores, os vícios, a possessão. Convém sabermos que bruxa ou bruxo é aquela ou aquele que faz bruxaria, e bruxaria é sinônimo de feitiçaria, magia negra, curandeirismo, ocultismo, adivinhação, astrologia, e demais atividades ligadas ao poder das trevas. Há os que de forma consciente - os satanistas - servem a Satanás com sacrifícios, cânticos, jejuns e rezas. Todavia, o simples fato de participar e tomar parte ativa no Dia das Bruxas revela uma predisposição ao satanismo, e abre-se uma porta de entrada aos demônios. A Palavra de Deus adverte que "o vosso adversário, o Diabo, anda em derredor, rugindo como leão, buscando a quem possa tragar" (1 Pedro 5.8). Ora, os freqüentadores dessa festa satânica facilmente caem na arapuca de Satanás. Aliás, as próprias presas, num ato voluntário, vão com seus próprios pés para a armadilha.


A Luz que liberta


"A condenação é esta: A luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz porque as suas obras eram más" (João 3.19). Só existe um nome, uma Pessoa, que pode libertar o homem contaminado por demônios: é o Senhor Jesus. Ele mesmo afirmou isso: "Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" (João 8.36). A Bíblia nos ensina que devemos pensar e fazer somente o que é verdadeiro, amável, justo e puro, e que "todo o nosso espírito, alma e corpo devem ser conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Salvador Jesus Cristo" (1 Tessalonicenses 5.23). Uma pessoa que se fantasia de bruxa, coloca máscaras com motivos demoníacos e passa horas a fio num ambiente de trevas, estaria conservando seu corpo alma e espírito irrepreensíveis? Não, pelo contrário, estaria invocando o poder das trevas; desejando maior aproximação com os demônios. A Palavra ainda adverte: "Não vos voltareis para médiuns, nem para os feiticeiros [bruxos], a fim de vos contaminardes com eles" (Levíticos 19.31). "Ninguém pode servir a dois senhores. Ou há de odiar a um e amar o outro, ou se devotará a um e desprezará o outro" (Mateus 6.24). Não podemos ser ao mesmo tempo servos das trevas e servos da luz. Ou somos filhos de Deus ou filhos do Diabo. Quem serve ao Diabo com alegorias, fantasias, licores, danças e outras coisas mais, não é servo do Altíssimo. Mas haveria uma saída para quem está contaminado? Jesus responde: "Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei" (Mateus 11.28). "Eis que estou à porta, e bato; Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo" (Apocalipse 3.20). Quem está enlaçado ao Diabo deve saber que o Senhor Jesus veio "para apregoar liberdade aos cativos, dar vista aos cegos, pôr em liberdade os oprimidos" (Lucas 4.18). Porque "em nenhum outro há salvação, pois também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" (Atos 4.12).


 Fonte: elnet.com br

Divulgado papiro antigo que menciona a “esposa de Jesus”

Fragmento de um evangelho apócrifo reacende debate sobre a vida de Jesus.

Divulgado papiro antigo que menciona a “esposa de Jesus”Divulgado papiro antigo que menciona a “esposa de Jesus”
Não é de hoje que se buscam “novas revelações” sobre a figura de Jesus, deixando de lado o que diz o Novo Testamento. Ao longo da história surgiram vários “livros apócrifos” que descrevem algo sobre a vida de Jesus, mas que não são considerados inspirados como os livros bíblicos. Entre esses relatos, os mais famosos são evangelhos atribuídos a Maria Madalena e aos apóstolos Tomé e Judas.
Agora, um fragmento de papiro escrito em copta, antigo idioma egípcio que usa caracteres gregos, gera polêmica. Mostrado ao mundo por Karen King, pesquisadora da renomada Universidade Harvard, ele teria sido escrita no século IV, mas provavelmente é apenas a cópia de um texto anterior, datado de 150 d.C.
King é historiadora, especializada nos primeiros anos do cristianismo. O papiro que ela mostrou mede apenas quatro por oito centímetros e seria fragmento de um evangelho apócrifo, que traz uma frase nunca antes vista em documentos deste tipo: “Jesus disse a eles, ‘Minha esposa (…)’.
O debate sobre a possibilidade de Jesus ter sido casado (possivelmente com Maria Madalena) são milenares, mas foram reacendidos em 2003, com a publicação do livro O Código Da Vinci, de Dan Brown. Porém, Karen King afirma que seu trabalho nada tem a ver com a trama. “Não me venha dizer que isso prova que Dan Brown estava certo”, disse ela ao The New York Times.
Existem outros evangelhos apócrifos que fazem referência a um Jesus que teria vivido uma vida diferente do que relata a Bíblia, mas nunca nenhum deles trouxe a palavra ‘esposa’.
Karen afirmou, em um texto publicado no site de Harvard, saber que essa referência não é uma “prova” que Jesus Cristo tinha uma esposa. Contudo, se comprovado que data do século 2 d.C., indicaria que o debate sobre o celibato de Jesus já era uma realidade 150 anos após a sua morte.
Em seu artigo, Karen batizou o material de The Gospel of Jesus’s Wife [O Evangelho da Mulher de Jesus]. O diminuto texto tem apenas oito linhas e por estar totalmente fragmentado, dificulta qualquer tentativa de interpretação, admite a historiadora. Na entrevista publicada na Harvard Magazine, disse que não acredita ser uma referência a Maria Madalena. “Toda a informação mais antiga e confiável sobre o Jesus histórico se cala a esse respeito”, diz a pesquisadora.
Contudo, King conta que tomou conhecimento do fragmento em 2010. No primeiro momento, ela mesmo desconfiou da autenticidade do documento. Após negociar o papiro, passou os últimos meses levando-o a diversos especialistas. A decisão de divulgá-lo ocorreu depois de um encontro com Roger Begnall, diretor do Institute for the Study of the Ancient World, da Universidade de Nova York, onde estavam presentes outros papirologistas. Depois, recebeu uma análise positiva de Ariel Shisha-Halevy, especialista em língua copta da Universidade Hebraica de Jerusalém.
Apesar do alarde que a apresentação causou, ainda não foi realizado um teste que permita estimar com precisão a idade do documento.
André Chevitares, professor do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro questiona a veracidade da informação. “A professora Karen King é uma cientista da religião, muito respeitada na área… Suas pesquisas destacam a presença e importância das mulheres no início do cristianismo… Essas reivindicações antigas são transplantadas para os dias de hoje, quando as mulheres são excluídas da igreja. São as feministas que retomam essa experiência antiga, para usá-las em apoio às suas posições. Usar esse fragmento para dizer que Jesus era casado é sensacionalismo”.
Com informações VEJA

Milhares de brasileiros fazem caminhada contra a intolerância religiosa

Quinta Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa ocorreu na Praia de Copacabana, Rio de Janeiro.

Milhares de brasileiros fazem caminhada contra a intolerância religiosaMilhares de brasileiros fazem caminhada contra a intolerância religiosa
A Comissão de Combate à Intolerância Religiosa do Brasil (CCIR) condenou publicamente o filme A Inocência dos Muçulmanos, classificando seu conteúdo de “desrespeitoso”. A organização está realizando uma série de atividades para reforçar a diversidade de culto no país e “repudia qualquer manifestação que deprecie crenças e falte com o respeito ao sagrado das religiões”, segundo comunicado oficial.
A CCIR é formada por diversas entidades, incluindo Federação Israelita do Rio de Janeiro, Congregação Espírita Umbandista e outras vinculadas protestantes, católicos, muçulmanos, budistas, adeptos do candomblé, e de grupos religiosos ciganos e indígenas.
“A CCIR também destaca que não apoia atitudes violentas e que, pela convivência com os seguidores do Islã, afirma a seriedade e o respeito que os muçulmanos têm pela pregação do amor, da religiosidade e dos valores que ajudam a construção de um mundo melhor”, diz a nota.
O filme em questão está gerando uma série de manifestações pacíficas e violentas em várias partes do mundo. “É um filme altamente ofensivo, e de maneira gratuita ofende Maomé, mostra os muçulmanoscomo bárbaros e incentiva o ódio”, disse Sami Isbelle, integrante da Sociedade de Beneficência Muçulmana do Rio de Janeiro. A Sociedade condenou também as reações violentas geradas pelo filme, que seriam “contrárias à postura islâmica”.
A CCIR surgiu em 2008, com o objetivo de defender grupos religiosos de matriz africana dos ataques de setores ligados a igrejas neopentecostais. Esta semana foi realizada a 5ª Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, na Praia de Copacabana, Rio de Janeiro.
Cerca de 200 mil pessoas convocadas pela CCIR, e pertencentes a cerca de 25 grupos religiosos, clamaram pelo “fim dos preconceitos e atos de violência contra praticantes de diversos credos” e aproveitaram para pedir dos candidatos à prefeitura um compromisso com a diversidade religiosa da cidade.
“Não pode haver falta de respeito contra nenhuma religião”, disse Maria Isabel Carvalho, adepta do candomblé. “Qualquer manifestação ofensiva contra uma religião deve ser combatida”, destacou o sacerdote católico Leonardo Holtz, que fez uma comparação ao que considera um episódio “similar” aqui no Brasil.
Holtz falava de “O Segundo Filho de Deus”, filme anunciado pelo humorista Renato Aragão, mas que foi abandonado depois da reação negativa de grupos católicos e evangélicos.
Ricardo Rubim, porta-voz da CCIR, disse que a perseguição religiosa no Brasil é uma realidade. Ele afirma que a entidade recebeu 118 denúncias de intolerância religiosa, incluído ataques a centros espíritas, de umbanda e candomblé.
Segundo Henrique Pessoa, Delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro, há motivos para que o Brasil se preocupe com a questão da liberdade religiosa. “Vejo que o país está caminhando para um lado perigoso, gradativamente vem perdendo a característica de um Estado Laico”, analisa. “O número de casos de degradação de monumentos, sedes e residências de religiosos, a proibição de manifestações, entre outros atos de discriminação aumentaram 400% desde 2008”, aponta o delegado, que é um dos grandes apoiadores da CCIR.
O representante da Comunidade Bahá’í do Brasil, Iradj Roberto, afirmou: “É fundamental que nós vejamos a terra como um só país; é fundamental considerar todas as religiões como uma só”.
Para a diretora da área de relações externas do Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro (CEERJ), Cristina Brito, é preciso diferenciar a ‘religião’ e os ‘religiosos’: “Se os homens seguissem os ensinamentos religiosos, estariam contribuindo para a abolição de toda forma de intolerância presente no mundo”, afirmou ela durante a coletiva de imprensa que antecedeu o evento. “O problema é que os homens interpretam os versículos sagrados e buscam utilizá-los para benefício próprio, para atender as vaidades do ego e não a Deus”, analisou.

Judeus ficam indignados com ‘regulamentação de circuncisão’ na Alemanha


A comunidade judaica em Berlim se mostrou indignada na última quinta-feira (6) com as restritas condições impostas pela Justiça berlinense para que a circuncisão por motivos religiosos continue sendo legal na capital alemã.
“Trata-se de uma flagrante ingerência a uma tradição do judaísmo com mais de 3 mil anos de antiguidade”, denunciou a comunidade judaica em um comunicado.
Na ocasião, o titular de Justiça de Berlim, Thomas Heilmann, anunciou que a partir de agora os pais ou tutores dos menores judeus e muçulmanos serão obrigados a confirmar de forma expressa e por escrito que aprovam a circuncisão, levando em conta “os possíveis riscos para a saúde” que essa intervenção pode acarretar.
Além disso, os pais deverão certificar a motivação religiosa e a necessidade dessa circuncisão, por exemplo, com uma confirmação de sua comunidade.
Por outra parte, com a regulamentação, a intervenção só poderá ser praticada por um especialista e atendendo os padrões médicos, embora não precisa ser realizada necessariamente em um hospital.
Segundo o ministro da Justiça da Alemanha, “hoje essa intervenção só pode ser feita por um médico”, medida que exclui aqueles que não possuem formação médica específica, caso de muitos rabinos.
As autoridades berlinenses decidiram regulamentar a circuncisão religiosa após a controvertida sentença anunciada por um tribunal provincial de Colônia, que passou a qualificar o ato como “lesão física ilegal e sancionável”.
Desta forma, as circuncisões em menores por motivos religiosos continuarão permitidas na capital alemã, embora submissas a estritas condições.
Por outro lado, o Conselho Central dos Judeus na Alemanha se mostra contrário à medida que estabelece que apenas os médicos fiquem autorizados a realizar circuncisões.
Anteriormente, Shimon Peres tinha pedido ao presidente alemão que intercedesse a favor do direito à circuncisão em menores por motivos religiosos, já que, segundo Peres, “a brit milah(circuncisão) é um ritual judeu essencial há milhares de anos para a identidade judaica e distintiva para um judeu”.
Em julho, o Parlamento alemão aprovou, por maioria, uma resolução defendendo a legitimidade da circuncisão em menores de idade, como expoente do respeito à liberdade de religião.
No entanto, a necessidade de uma regulamentação surgiu após a decisão do tribunal de Colônia, que passou a considerar que esta prática vulnera o direito de autodeterminação da criança, a qual deve sobressair sobre a liberdade religiosa.

 
Santo de Barro © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, templates para blogspot, Divulgue Este Blog